Views
1 year ago

f+h intralogistica 3/2015 (PT)

  • Text
  • Sistema
  • Sistemas
  • Empresa
  • Produtos
  • Carga
  • Clientes
  • Forma
  • Cliente
  • Guindastes
  • Transporte
f+h intralogistica 3/2015 (PT)

GUINDASTES E TALHAS I

GUINDASTES E TALHAS I ENTREVISTA O começo de uma revolução na engenharia de guindastes O “Red Dot Award: Product Design 2015” já é o segundo prêmio recebido pela ponte rolante tipo V da Demag. Andreas Hambrock, chefe da linha de negócios Guindastes Universais na Terex Material Handling, proporciona uma visão do processo de desenvolvimento, que culminou com uma surpresa pouco usual. Senhor Hambrock, o Sr. esteve envolvido no desenvolvimento da nova viga para ponte rolante. Como surgiu a ideia dessa inovação? Estamos sempre em busca de oportunidades para adequar nossos produtos cada vez melhor às necessidades dos nossos clientes e desenvolver inovações que oferecem ainda mais benefícios para o usuário. Por esse motivo, mantemos um diálogo ativo e constante com nossos clientes, além de incorporar nosso amplo conhecimento, proveniente de quase 200 anos de experiência acumulada na engenharia de elevação e movimentação de cargas. Em consequência disso, estamos continuamente trabalhando na atualização dos nossos componentes de guindastes azuis, tais como talhas ou motorredutores com unidades de transporte. Porém, também nos questionamos: quais são os aspectos que ainda não exploramos? É por isso que resolvemos direcionar nosso foco para nossas pontes rolantes amarelas e analisamos a superestrutura de aço com base na tecnologia pioneira e de ponta. Qual foi a abordagem usada para aperfeiçoar a viga da ponte rolante? Baseamos nossas considerações nas exigências técnicas dos processos de manuseio dos nossos clientes, tais como maior rigidez torcional e estabilidade, bem como redução de oscilações e, como resultado disso, melhores taxas de rendimento. Aplicando essas especificações, desenvolvemos vários conceitos que foram individualmente analisados e avaliados por nossa equipe qualificada de engenheiros de desenvolvimento. Nem todo conceito inovador consegue chegar à produção em série. No final de contas, também precisamos considerar a viabilidade de fabricar as inovações – especialmente com relação aos nossos fornecedores. Encontramos os primeiros sinais promissores de sucesso quando realizamos uma análise de esforço de uma ponte rolante de viga-caixão, usando o método refinado de elementos finitos. Qual foi o resultado dessa análise de esforço? O estudo revelou que em algumas áreas os painéis do caixão da viga estavam sujeitos a nenhum ou praticamente nenhum esforço. Esta descoberta nos levou a observar a natureza e seguir um princípio biônico. No caso de ossos, por exemplo, a natureza utiliza uma estrutura similar a um favo de mel para proporcionar força máxima, e o material é usado apenas onde efetivamente é necessário. Essas foram as primeiras ideias que deram início à nova viga tipo V. De que maneira este novo design interferiu na distribuição de cargas na viga da ponte rolante? A macro-análise mostrou que os nodos estavam sujeitos a cargas maiores. Para obter uma distribuição melhor dessas cargas, primeiro usamos metal especialmente formado e dobrado, cuja moldagem é realizada com cortadores a laser ou plasma de última geração. Em seguida, também afilamos os suportes nos nodos e reforçamos os mesmos em pontos específicos. Isto resultou numa junta cônica de diafragma, que absorve a pressão e as forças de tração nos pontos onde a carga atua, podendo canalizar as cargas para uma direção específica. Este efeito também é auxiliado por uma disposição especial ranhurada da conexão nas juntas. Isto significa que nossa ponte rolante Demag tipo V combina as mais avançadas tecnologias de fabricação, para as quais registramos a patente. Sobre a Terex Material Handling A Terex MHPS está entre os líderes mundiais de fornecedores de tecnologia de elevação e movimentação de cargas com guindastes industriais e componentes Demag. A principal competência do grupo empresarial Terex Material Handling está no desenvolvimento, design e produção de talhas, guindastes e componentes tecnicamente sofisticados bem como na prestação de serviços para esses produtos. O grupo empresarial possui fábricas em 19 países em cinco continentes e está presente em mais de 60 países, alcançando clientes em mais de 100 países.

ENTREVISTA I GUINDASTES E TALHAS Andreas Hambrock explica a diferença entre uma viga tradicional de ponte rolante e o novo perfil em V Este novo design também atendeu a todas as exigências? Isso ainda tinha que ser comprovado. Com esse objetivo, não apenas testamos o design em simulações teóricas, mas também em um protótipo com comprimento da ponte rolante típico para o mercado. Para comparação, também usamos uma ponte rolante com uma viga-caixão com a mesma dimensão do vão e a mesma capacidade de carga. Isso nos permitiu demonstrar que o nosso sistema de ponte rolante pesa menos que o seu equivalente com uma viga-caixão. Consequentemente, obtivemos uma redução média de peso de 17 por cento para um design de ponte rolante, que já está pronto para entrar em produção em série. Agora sabemos que, em alguns casos, temos condições de economizar até 25 por cento do peso. Porém, vocês não testaram apenas o peso. Também usamos a comparação entre dois modelos de ponte rolante – a viga-caixão e a viga tipo V – para testar as características de oscilação do guindaste. Para uma simples troca de carga, avaliamos a amplitude da oscilação horizontal gerada e estimulada, bem como o tempo necessário para a estabilização total do guindaste – ou seja, suas propriedades de estabilização. Ficou comprovado que o novo design reduz a amplitude de oscilação em até 30 por cento, o que representou mais um marco na história da engenharia de elevação de cargas. O novo design da viga da ponte rolante também produziu resultados impressionantes no sistema de teste de vibrações. Partindo da teoria, certamente tínhamos a expectativa de ver excedidas as 250.000 trocas de carga de uma ponte rolante de viga-caixão. Porém, mesmo depois de 500.000 trocas de carga efetivas, constituídas de operações de elevação e abaixamento de uma carga industrial padrão, a ponte rolante tipo V ainda não mostrava quaisquer sinais de fadiga de material. Esse resultado determinou o fim dos testes? Juntas diafragma nas extremidades dos tirantes reforçados garantem a distribuição uniforme das forças de pressão e tração Para verificar esses benefícios também em aplicações práticas, selecionamos um grupo de clientes de vários ramos industriais para o fornecimento de protótipos. Juntamente com esses clientes, realizamos testes sob condições reais, avaliamos os resultados e comparamos os mesmos com pontes rolantes de viga-caixão, instalados da mesma maneira. Os resultados coincidiram exatamente com aqueles dos nossos testes em laboratório. No entanto, ainda não tínhamos alcançado nosso objetivo. Muitas equipes em várias localidades investiram mais um ano de trabalho, contribuindo com experiência, paixão e ideias inovadoras para o nosso sistema de ponte rolante, para prepará-lo para a produção em série. Pouco antes de terminarmos, tivemos uma surpresa. Tínhamos desenvolvido a ponte rolante Demag tipo V como ponte rolante de mono-viga. Um membro da equipe teve a ideia de analisar de que maneira esse conceito poderia ser aplicado em toda nossa linha de produtos de guindastes universais. Rapidamente ficou claro que a viga tipo V também poderia trazer valor agregado quando usada em outros tipos de guindastes, tais como guindastes suspensos, pontes rolantes montadas na parede, guindastes de pórtico e pontes rolantes bi-viga. Isto significa, que o design tipo V patenteado pode facilmente ser usado para pontes rolantes bi-viga. Por esse motivo, já temos condições de comercializar a ponte rolante bi-viga correspondente a partir de meados deste ano. Estamos confiantes de que este equipamento também será um absoluto sucesso. Especialmente considerando que inúmeras variantes mono-viga da nossa ponte rolante tipo V já estão em operação. Além disso, a ponte rolante Demag tipo V já ganhou dois prêmios de design de grande prestígio. Muito obrigado por ter compartilhado todas essas informações. Andreas Hambrock foi entrevistado por Manfred Weber, editor da f+h Intralogistics. Fotos: Holger Seybold, Terex www.terex.com.br Click to read previous issues. Inspiration is just one click away. News about the following markets: f+h Intralogística 39